Um intercâmbio de postagem

A postagem de hoje é um tanto quanto diferente. Convidei a Joice, mais uma querida amiga e cliente Vanilla, para falar sobre intercâmbio, já que ela está diretamente envolvida em um. Tenho certeza que servirá pra tirar muitas dúvidas, de muita gente. Segue na íntegra: Bjssss


A pedidos (da linda Ale), eu vou escrever um pouco sobre a experiência do meu intercâmbio, digo, pré-experiência, já que estou no Brasil aguardando a viagem..
Acredito que o intercâmbio já passou pela cabeça da grande maioria, pelo menos sempre passou na minha desde criança, mas muitos não realizam por diversos motivos, tais como: insegurança, falta de grana (digo que é falta de planejamento) e muitas vezes por se sentir preso, seja pela família, por algum namorado (a) ou por já terem filhos… e por aí vai.

Muitas pessoas me abordam dizendo que sou doida (por largar tudo e ir embora), outras me dizem que sou corajosa, mas muitos apoiam e sei que gostariam de ter a mesma oportunidade.

Vou falar um pouquinho de mim para que todos entendam a minha motivação e a minha decisão de fazer um intercâmbio…

Meu nome é Joice Jamile, tenho 23 anos, sou formada em economia e há poucos meses trabalhava como representante de vendas na área da saúde. Apesar de não acreditar em signos (sou cética e atéia) incorporo bem as características de gêmeos (falante, espontânea, aventureira, inconstante e bipolar)… Agora fica fácil entender porque o intercâmbio sempre foi um sonho, um desejo e lógico, uma aventura.

Eu havia desistido da idéia várias vezes, pois sempre acontecia uma coisa ou outra que impedia… Primeiro a falta de grana (minha família nunca me daria subsídios pra isso), e os primeiros empregos nunca rendem bons salários. Depois veio a faculdade e a possível carreira dentro de uma instituição financeira; logo após, um casamento (considerando que um ano e meio morando junto é ter um casamento), e é extremamente impossível pensar em intercâmbio quando se é casado. Quando me dei conta, já estava solteira e insatisfeita com a nova gestão da empresa… E foi aí que uma amiga me contou sobre o intercâmbio que ela faria. Eu fiz as mesmas perguntas que todos me fazem, amei a idéia e então resolvi realizar este grande sonho. Uma oportunidade de crescimento pessoal (não digo profissional, porque o subemprego é aprendizado para humildade, apenas isso) e lógico, aprender uma nova língua e a conviver com diferentes culturas.

Então vamos às perguntas mais comuns:

“Por que escolher a Irlanda?” Bom, a Irlanda tem a vantagem em relação ao visto, ou seja, ao contrário dos outros países onde você precisa tirar o visto antes de ir, lá, quando matriculado em uma escola, você retira o visto quando chega na imigração. Este visto te abre as portas para passear pela Europa tranquilamente. O quesito preço também chamou a atenção: seis meses de curso na Irlanda é quase o mesmo preço de um mês de curso na Inglaterra. Sem contar que a Irlanda é a terra do St Patrick’s Day, dos PUBs, da cerveja Guinness, do U2 e de lindos castelos. (Total minha cara)

“Quanto custa um intercâmbio como este?” Vamos fazer uma tabela com preços aproximados:

* Curso de seis meses (lhe permite seis meses de visto para trabalho part time e após o curso mais 6 meses de visto para trabalho full time) – R$ 3.800,00;
* Seguro obrigatório – Na Europa existe um tratado que obriga a aquisição de um seguro de vida (alguns servem como plano de saúde) R$ 900,00 para cada seis meses;
* Passagem aérea – R$ 2.200,00
* Valor obrigatório para comprovar na imigração que você tem condições de se manter – atualmente o valor é de E$1.000 (aprox. R$ 2.300,00). Após Abril, nova lei entrará em vigor e esse valor passará para E$3.000,00 (Uiii.. aí complica um pouquinho, mas se você conseguir um emprego, vai conseguir poupar e trazer esse dinheiro de volta.. É torcer pro Euro aumentar e você sair ganhando).

E lógico, é sempre bom pensar em levar algo a mais do que os mil Euros, pois esse dinheiro deverá ser depositado em banco irlandês e ficará retido por alguns dias. Então, levar mais uns quinhentos Euros para garantir.

O total mínimo pra você fazer uma viagem como esta é de aproximadamente R$11.000,00. Então, se assim como eu, você tem o intercâmbio como sonho, uma oportunidade de dar um Up no seu currículo e até de dar uma espairecida (que também é meu caso; juntei a fome com a vontade de comer), podes fazer um planejamento, se tiver carro pode vendê-lo e por aí vai. Tenho certeza que você se espantou que com tão pouco podemos agregar tanto aprendizado e experiência.

Isso foi só o começo. Caso vocês gostem ou queiram saber mais informações, só comentar e/ou pedir pra Ale que os mantenho atualizados. Vou partir em Fevereiro, mas como sou curiosa, já fucei por tudo e aprendi várias coisinhas.

Foi um prazer escrever para vocês. Um beijo e até a próxima! See ya.

Comments (2)

Deixe um comentário