Categoria: nívea

Nívea: uma história centenária..

Já falamos por aqui no sweet de nomes como Avon, Granado Pink, que são bem fortes no Brasil certo? Mas, tem um nome que não podia ficar de fora. Afinal, quantos cremes por aí completam 100 anos de história? Pois é: Veja um pouco da história do famoso creme Nívea..

Alguém consegue olhar para o azul da lata de creme nívea sem trazer à tona lembranças de sua infância, adolescência? Afinal, o creme teve o mérito de atravessar gerações e gerações, sempre com sua latinha inconfundível..

O creme é considerado o primeiro hidratante do mundo, e mantém a mesma fórmula desde o seu lançamento, em 1911. Que tal isso, meninas ?

O desenvolvimento do produto começou mais de 20 anos antes, em 1890, na Alemanha, quando o farmacêutico Oscar Troplowitz, proprietário da Beiersdorf, e o dermatologista Paul Gerson Unna, criaram o primeiro creme estável baseado em uma mistura até então impossível – água e óleo.

O pulo do gato da descoberta? O emulsificador Eucerit, desenvolvido pelo químico Isaac Lifschütz. O objetivo inicial era, na verdade, produzir um medicamento, mas Troplowitz notou que a composição servia como a base perfeita para um creme cosmético. A fórmula proporcionava benefícios até então não priorizados – oferecia proteção contra as agressões externas, como vento, frio e sol, e deixava a pele macia e hidratada.

Ainda faltava a hora de batizar o novo creme certo ? Então.. Inspirados pela cor branca do creme, criaram o nome Nivea, derivado da palavra nivis, “neve”, em latim.

Nascia assim, oficialmente, o creme Nivea, embalado em uma latinha amarela com desenhos verdes, bem ao estilo da época, o art nouveau. A embalagem que fez história, entretanto, surgiu em 1925, quando Juan Gregorio Clausen, chefe de propaganda da Beiersdorf, optou pelas cores azul e branca, que representavam responsabilidade, confiança e pureza.

O logotipo também foi inspirado em um movimento que capturava o espírito do início daquele século, o Bauhaus. Revolucionário, o produto não demorou a fazer sucesso. Apenas três anos após seu lançamento, já estava disponível em 34 países, espalhados pelos cinco continentes, incluindo o Brasil. O próprio creme teve seu upgrade em 1963, quando ganhou a versão Milk, mais leve e fácil de aplicar. A nova fórmula, lançada em plena revolução feminina, com o furor causado pela minissaia, ganhou as pernas das mulheres.

Fonte da matéria